Aleste 2020 volta a ter três dias e já tem nomes confirmados


O Aleste 2020 volta em Maio para três dias de arraial e anuncia hoje os primeiros nomes que vão mergulhar no Complexo Balnear da Barreirinha a 30 de maio: Glockenwise, David Bruno e o projecto especial PLANTASIA, que junta Bruno Pernadas a Moullinex.

O certame é já um marco na vida cultural regional e tem-se dedicado a mostrar - muitas vezes em primeira mão - alguns dos mais interessantes nomes da música contemporânea nacional e internacional. Um arraial de praia que, desde o ano passado, decorre ao longo de 3 dias e que em 2020 voltará ao Funchal com três espaços programáticos que propõem também a descoberta de alguns dos locais e tradições mais queridos do arquipélago.

"Este ano espera-nos a mais ambiciosa edição do Aleste, com uma programação sem fronteiras e que percorrerá os 4 cantos do mundo", diz Pedro Azevedo, responsável pela programação do evento.

No cartaz de primeiras confirmações, três nomes de peso: Glockenwise, David Bruno e Plantasia, o projecto que junta Bruno Pernadas a Moullinex. Os bilhetes já estão à venda por €20 na Ticketline, La Vie, Forum Madeira, Barreirinha Bar Café e Museu Café e Petisco.

Varreram os tops nacionais com aquele que é o melhor disco da sua carreira e o primeiro totalmente cantado em português. Lançado ali nas portas do Natal de 2018, Plástico é o testemunho da maturidade dos Glockenwise, banda de Barcelos apostada em provar que há muito para ver e ouvir neste Portugal que existe fora dos grandes centros urbanos. Lírica pintada a ironia que reflecte sobre a espuma dos dias, as suas rotinas e normalidades, o universo sonoro que construíram equilibra a urgência do rock (esse espaço que tão bem trilharam nos três primeiros discos) com o desassombramento da modernidade, fazendo-nos acreditar que o futuro da música portuguesa passa, já hoje, por aqui.

David Bruno é David Bruno, multifacetado artista de Vila Nova de Gaia que resume diversas identidades. A solo, ou como parte do Conjunto Corona, tem desenhado um registo que não encontra, por terras lusas, um paralelo comparável. Submerso nas idiossincrasias da terra em que nasceu, essa que é, na verdade, a grande musa para tudo o que faz, transformou o suburbanismo numa atitude cool, a ironia numa forma de estar. Em 2019, lançou Miramar Confidencial, um disco que é também DVD, onde volta a usar o sampling de áudio e de vídeo como base para construir narrativas que circulam entre o hip-hop e a música romântica.

Para falarmos sobre o novo projecto de Bruno Pernadas e Moullinex temos de recuar a 1976 e a Los Angeles onde um enigmática loja de plantas (Mother Earth Plant Boutique) oferecia a todos os que nela entrassem para comprar um vaso o álbum PLANTASIA. Composto por Mort Garson como uma ode a estes seres vivos, o LP é a epítome da beleza dos sintetizadores, ocupando um lugar fundamental na cultura da música experimental da década de 70, com repercussões óbvias na música electrónica de hoje. 43 anos depois, no ano em que este tesouro é reeditado pela referencial Sacred Bones, Bruno Pernadas e Moullinex revisitam o mundo fantástico de PLANTASIA naquela que será a segunda apresentação ao vivo desta trabalho. Nesta viagem, os dois músicos são acompanhados por Diogo Sousa (bateria), Guilherme Salgueiro (teclados) e Diogo Duque (trompetista).

Voltando a ter o Complexo Balnear da Barreirinha como epicentro dos concertos de dia 30 à tarde, o Aleste 2020 organizará novamente uma procissão pelas capelas obrigatórias da bebida que é identidade local. A Poncha Puxa Poncha terá lugar na sexta, 29 de maio, e vai propor um circuito pelo centro do Funchal, a culminar com um concerto. Para encerrar os três dias arraial, o festival está ainda a preparar uma Ressaca especial para a tarde de domingo, cujo acesso estará apenas disponível para os portadores de bilhete.

Contactos


Co-Produção