Black

Podemos puxar a história cultural de Lisboa neste século até aqui e apontar Black como um dos motores / mentores que fez isto ser como conhecemos hoje. Talvez tenham de investigar um pouco para saber o seu nome verdadeiro, mas enquanto co-fundador da associação Filho Único, a vida desta cidade, hoje em dia, foi ele que ajudou a inventar. Com o Tiago fez os Gala Drop, ainda antes de podermos dizer que era uma banda, com outros fez a Príncipe e editou música que Lisboa não sabia que tinha. Mexeu em clássicos de dança para ficarem mais dança e editou isso na Interzona 13. A marcha de todas as coisas conduziu a um passo que é lógico para qualquer pessoa demasiado empenhada na música: ser DJ. Depois do facto selou muito rapidamente a vocação e os sets que faz são autênticas composições de energia. Suor, concentração (não são incompatíveis) e uma onda de felicidade que se entende à distância.

Contactos


Co-Produção

Parceiros

Apoios de Comunicação