Skip to main content

o aleste faz 10 anos • 

o aleste faz 10 anos • 

o aleste faz 10 anos • 

10 anos de arraial • 

10 anos de arraial • 

10 anos de arraial • 

programa • 

programa • 

programa • 

programa • 

programa • 

programação para o 10º aniversário do aleste

Filter

23 maioMuseu Café

A BIQUEIRA COZINHA À LENHA

A Biqueira é um projeto que valoriza a tradição culinária e preserva o património gastronómico da ilha da Madeira. Com um foco especial nas receitas antigas e no uso de produtos regionais, a iniciativa busca manter vivo o legado histórico e cultural da região. Através da transmissão de saberes culinários, A Biqueira compartilha conhecimentos sobre a história e a tradição por trás de cada prato. Aqui a gastronomia é encarada como uma expressão cultural, capaz de transmitir a identidade e as raízes de um lugar.

25 maioPraia da Barreirinha

Bia Ferreira

Cantora, compositora, multi-instrumentista e ativista, a brasileira Bia Ferreira define a sua música como "MMP — Música de Mulher Preta". Nos seus dois discos de estúdio, Igreja Lesbiteriana (2019) e Faminta (2022), aborda temas como o racismo, a homofobia, o feminismo, o amor e a política. Bia Ferreira saiu de casa em busca da sua carreira ainda adoslencente. Circulou o Brasil apenas com o seu violão, tocando em todos os lugares que podia, cantando e tocando para todos os que a queriam ouvir. Desde 2017 tem percorrido o país e a Europa, marcando presença em festivais de relevo como o WOMEX ou o Womad e salas de concerto.

25 maioPraia da Barreirinha

Capitão Fausto

Em 2024 os Capitão Fausto voltaram aos discos. Subida Infinita é o nome do quinto álbum da banda e marca o último com a formação original em quinteto. Um disco gravado no estúdio novo da banda em Alvalade e é fruto de anos muito intensos. De fins e princípios, de morte e vida, de procura e encontro. De outros tempos e do começo dos novos.
Tomás, Domingos, Manel e Salvador seguem, agora, pelo país, a aventura de mostrar essas canções às pessoas numa digressão que promete uma banda e um espetáculo em mutação. Sejam bem-vindos à Subida Infinita.

24 maioBarreirinha T1

Enxurrada apresenta Dark Room

DARK ROOM é uma performance/ instalação que procura, dentro dela - mas no espaço que a transborda - a atmosfera de um quarto escuro.
Em DARK ROOM - resultado da residência artística que DESVIO fará em Berlim ainda este mês - somos transportados para o coração pulsante da cultura techno, onde os ritmos frenéticos da noite ecoam nas paredes do espaço escuro. Nesta performance-instalação, cada batida é uma promessa de liberdade e êxtase, enquanto exploramos os limites da consciência e (re)pensamos o corpo além da norma. O performer irá criar, a partir dos registos sonoros e visuais que recolher durante a sua estadia na capital alemã, os estímulos e as sensações destas e os murmúrios da multidão, mergulhamos nas profundezas da noite, onde os corpos se movem em sintonia com os sons da cidade. Em DARK ROOM, a escuridão é o mote para uma dança íntima e visceral, onde os limites entre biografia e ficção, performer e espectador se dissipam.

25 maioAdro da Igreja do Socorro

Estrond’ilha

Os Estrondi'lha são uma explosão musical que traz para as ruas a vibrante tradição das bandas balcânicas. Seja em palcos ou em arruada, a banda apresenta uma fusão contagiantemente energética de ritmos e melodias inspiradas em renomadas referências como Fanfare Ciocarlia, Farra Fanfarra, Goran Bregovic e Boban Markovic Orchestra.
Ao canalizar a paixão e a autenticidade dessas influências, os Estrondi'lha transformam cada apresentação numa experiência única e memorável. Com uma mistura envolvente de tradição e inovação, a banda cria um espetáculo sonoro que transcende fronteiras, convidando todos a se entregarem a uma jornada musical emocionante e cheia de vitalidade.

24 maio25 maioMiradouro Oeste

Feira do Socorro

Feira de variedades, com mais de 15 feirantes com propostas de artesanato, roupa, edição independente, tatuagens, entre outras.

Participantes:
Indiazinha, Oh! Soda Estudio, Olga Alves, Pombo Pretol, Clino, Jackie Gonçalves, Pastoral, Rosa Peligrosa, Emanuel Mejia, As Marias, Kartali Marietta, Shira Luz, eeye.see, Andreia Jesus, Kuri Candles, Alexandra Freitas, Sara Santos, Bailha, Ella. Carpinteira, AM Studio

24 maioMENOS 1, IGUAL A 2

Ganso

Ganso é uma banda formada em Lisboa, no ano de 2015, por 5 amigos da escola. O EP de estreia, Costela Ofendida, e o primeiro disco, Pá Pá Pá, enquadram-se na categoria Ketchup: rock inconsequente. O segundo disco, Não tarda, entra na categoria Maionese: sintetizadores confortáveis e não muitas batidas por minuto. Os últimos singles que lançaram, Sorte a Minha & Gino, têm lugar na categoria Mostarda: podem picar no nariz e antecipam o novo registo, ainda em fase de pré-produção. Distantes dos universos do passado, os temas demarcam-se pelo seu groove dançante onde o baixo tem lugar de protagonista.

25 maioPraia da Barreirinha

Glockenwise

Os Glockenwise formaram-se na margem. Na margem geográfica, em Barcelos, uma pequena cidade industrial no Minho, onde a ideia de passar pela vida com anseio de fazer música – ou qualquer outra arte, para o efeito – era, ainda nos anos 2000, relativamente exótica; e na margem estética, forjados na energia inconformista do punk, sempre pontuados por uma característica melancolia que serviu de fio condutor até à identidade sonora presente, e que os tem vindo a demarcar de classificações mais evidentes.
Gótico Português, o seu mais recente disco, mais do que um regresso, é um olhar apreciativo da margem, ao Portugal a fervilhar na margem, abundante em manifestações culturais interessantes e bizarras, rico e diverso em tradições visuais e orais. Onírico, criativo e surpreendente. Temas sobre a identidade de quem está na meia-distância, dividido entre a margem e o centro, escritos para tempos.

24 maioAdro da Igreja do Socorro

Grupo de Folclore MonteVerde

No ano de 1967, Manuel Ferreira Pio, coadjuvado por um grupo de aficionados do folclore e tradições, funda, no Sítio da Levada da Corujeira, um agrupamento de folclore com o nome de MonteVerde. Desde a sua fundação, o grupo tem tocado em vários eventos da Ilha, incluindo a bordo de navios, hotéis e em recintos públicos. Teve ainda o privilégio de poder editar, em vinil, vinte e duas músicas de cariz folclórico e popular.

25 maioPraia da Barreirinha

Kiko Dinucci

Kiko Dinucci iniciou a sua carreira nos movimentos punk e hardcore dos anos 90, ao mesmo tempo que se envolvia com as tradições do samba e do choro. Nesse percurso, onde interagiu com músicos influentes da vanguarda paulista, Dinucci alargou perspectivas e explorou a singularidade da cena musical da cidade. O que se seguiu deixa marca inegável: integra os Passo Torto, quarteto que reescreve as paisagens da MPB, e (ao lado de Thiago França e Juçara Marçal - que o acompanha nesta tour), funda os Metá Metá, uma das mais inovadoras e respeitadas bandas da música brasileira recente. Este trabalho leva-o a colaborações com nomes como Elza Soares, Tom Zé, Criolo, Jards Macalé ou Marcelo D2, e inscreve-o como um dos nomes a ser decorado na música que se faz do lado de lá do Atlântico.

26 maioJaca Hostel - Porto da Cruz

King Kami

King Kami é o nome artístico de Kamila Ferreira, DJ brasileira a viver em Lisboa. Os seus sets levam-nos a viajar pelos ritmos do nordeste brasileiro, inspirada pelo romantismo dos sintetizadores e das beats brega que caracterizam a região, sempre com um pouco de funk à mistura. Nos últimos tempos, tem procurado trazer ainda mais o funk brasileiro para os seus sets, introduzindo o público à frontalidade das letras e histórias contadas pelos artistas deste género fundamental da música brasileira.

23 maioJacafé

La Flama

Cumbia, perreo, suor e ancas desengonçadas. Essas são as promessas de La Flama para o DJ set que abre a edição maior do Aleste. Mestre do Baile Tropicante, La Flama traz uma mistura envolvente de música do hemisfério sul: uma viagem entre sons contemporâneos, músicas antigas e clássicos reinventados.

25 maioPraia da Barreirinha

Lizz

DJ LIZZ é, aos dias dee hoje, uma das mais conhecidas caras da música chilena, representando uma geração pós-internet que não tem medo de fundir, misturar e criara. Princesa do neoperrero, género que ajudou a fundar ao lado de rainhas como Tomassa del Real ou Ms Nina, é criadora da LA CHIMOSTEKA, uma das mais referências festas underground da América Latina e um espaço de encontro entre comunidades e subculturas aberto e seguro para todes aqueles que querem experienciar algo único e diferente. DJ LIZZ é presencia assídua nos maiores palcos mundiais, tendo tocado no Ultra Festival, EDC México, Cabuland, Lollapalooza, Creamfields, entre outros.

24 maioMENOS 1, IGUAL A 2

Mariana Camacho

Mariana Camacho nasceu no Funchal em 1993, estudou piano, mas afirma-se particularmente como cantora, desenvolvendo um trabalho de pesquisa na exploração vocal, composição em tempo real e intertextualidade. É apaixonada por explorar todas as formas possíveis de fazer música, "desde que lhe tragam alegria e algo novo para aprender". A sua experiência eclética vai da música antiga à improvisação livre, da pop à World Music.

25 maioPraia da Barreirinha

Mitsuné

Banda japonesa de neo-folk fusion a residir em Berlim, os Mitsune misturam o tradicional folclore japonês com inovadores universos da música psicodélica, produzindo música que tem alma cinematográfica e que traz uma nova vida a narrativas antigas. Liderado por um duo de tocadoras de shamisen (instrumentos de cordas de origem japonesa), acompanhadas por percussão e baixo, o quarteto sediado em Berlim oferece folclore moderno com batidas envolventes e emoção crua. A sua tapeçaria multicultural - que junta músicos do Japão, da Austrália e da Grécia, Mitsune tem atraído atenção mundial, com elogios de publicações como a Rolling Stone ou a revista Songlines.

23 maioMuseu Café

Pedro da Linha apresenta Arrebita

Natural dos subúrbios de Lisboa, Pedro da Linha é um nome de vulto na revolução eletrónica que tomou conta da cena musical da cidade. Conquistou inicialmente a cena eletrónica global com produções que sintetizam e elevam a matriz sonora do subúrbio lisboeta. Chega á madeira para apresentar mais um episódio da Arrebita, a residência mensal que alimenta no Musicbox em Lisboa, onde partilha o trabalho que anda a desenvolver, convidando em cada noite um artista que o influencia para partilhar a cabine.

25 maioPraia da Barreirinha

Pelada

Pelada, o duo composto pelo cantor Chris Vargas e pelo produtor Tobias Rochman, surgiu na cena underground de Montreal em 2014, depois de lançar faixas no Soundcloud que captaram a atenção na cena da música eletrónica. Após uma extensa digressão mundial, uniram-se à influente editora alemã PAN para lançar Movimiento Para Cambio, um álbum que ecoou nos principais meios de comunicação internacionais. A sua colaboração é uma mistura de vocais urgentes - cantados em espanhol - centrados em temas de poder, controle e justiça social, com samplers de hardware, sintetizadores e drum machines. Tanto o som como o ethos de Pelada tornam-nos num dos grupos mais interessantes para assistir ao vivo em festivais.

24 maioMENOS 1, IGUAL A 2

Sónia Trópicos

Sónia Trópicos, produtora e DJ, nascida no dia da revolução dos Cravos em Portugal e criada na margem sul do rio Tejo. Com um percurso de exploração criativa que abrange diversas áreas artísticas, foi em 2021 que começou a lançar as suas primeiras produções e remixes, impulsionada pela aprendizagem com o grupo Beats By Girlz. A sua sonoridade navega por contrastes de ritmos quentes electrónicos e sentimentais, sintetizadores e o uso de samplagem criativa, com particular enfoque nos sons da lusofonia.
Conta com vários remixes e dois EPs, “Astral Anormal” e o mais recente “Singela” onde casa a sua exploração rítmica e melódica das suas influências com o seu sentimentalismo melancólico.

info útil 

info útil 

info útil 

info útil 

info útil 

Perguntas Frequentes

Tudo o que precisas de saber sobre esta edição do aleste

Quando é que o Aleste acontece?

Em 2024, o Aleste acontece entre os dias 23 a 26 de Maio. Consulta o nosso site e as nossas redes sociais para mais informações.

Quanto custa o bilhete para o Aleste?

O bilhete para o Aleste (Sábado, dia 25 de Maio, na Praia da Barreirinha) custa 30€, já com as comissões de venda do nosso parceiro incluídas.

Onde posso comprar bilhetes para as restantes actividades?

As restantes actividades, como o jantar no Museu Café, na quinta-feira, e o Brunch no Jaca Hostel do Porto da Cruz, no Domingo, funcionam com pré-inscrição. Mais informações em breve.

Existem atividades de acesso livre no festival?

Sim. A programação no Largo do Socorro e arredores da Barreirinha é totalmente gratuita. Consulta a nossa programação para mais informações.

Existe algum transporte coletivo para as atividades fora do Funchal?

Sim, custa 50€ e além de incluir o bilhete para Sábado, inclui também o transporte em autocarro dos percursos Funchal > Ponta de São Lourenço > Funchal, na sexta-feira, e o Funchal > Porto da Cruz > Funchal, no Domingo. Os lugares são limitados.

Posso deslocar-me em meios próprios para as atividades fora do Funchal?

Sim, podes ir com os teus próprios meios para o Brunch no Jaca Hostel Porto da Cruz.
A actividade de sexta-feira está limitada às pessoas que compraram o bilhete “Aleste + Transportes”, por razões de logística e segurança do grupo.

As refeições mencionadas no programa são gratuitas?

Não. Todas as refeições incluídas na nossa programação (quinta-feira, sexta-feira e domingo) deverão de ser pagas directamente aos nossos parceiros, mediante pré-inscrição. Mais informações em breve.

mapa • 

mapa • 

mapa • 

mapa • 

mapa • 

Localizações

Jacafé

Funchal

Museu Café

Funchal

Cais do Sardinha

Ponta de São Lourenço

Largo do Socorro

Funchal

Praia da Barreirinha

Funchal

Jaca Hostel

Porto da Cruz

parceiros 

parceiros 

parceiros 

parceiros 

parceiros 

co-produção
apoios
mediapartner